segunda-feira, dezembro 01, 2008

Helados ojos mios

Se me quedan los ojos en cristales de hielo
El mismo hielo que se forma en la ventana con la noche.
Así se me quedan los ojos ciegos con el agua de la fuente helada.
Esa misma fuente que me dio la capacidad de mirarte e quererte
Con todas las ganas del mar, a mi que soy un pobre reguero de la montaña.
Aquí abajo vengo todas las primaveras,
Para nutrir los campos y las flores y los pájaros.
Aquí venia para darte de beber sin saber que era agua de tu naciente.
Ahora mis ojos se helaran!
Están cristalinos y por eso puedo mirar mejor tu pecho echo calvario.
Aquí lejos de la montaña me quedo.
Lejos del mismo mar donde veni para saludarte el las noches de verano.
Cuado las cigarras cantaban para nosotros y mis ojos para ti.
Lejos del balcón de la planicie onde nos amamos desnudos,
Con calma del sol de Marcio.
Ahora si, se me helaran las entrañas de mi alma con tu risa.
Ahora no soy mas el niño que te buscaba entre la gente,
Que te esperaba en las olas de la playa,
Como a una serena!
Se me quedan los ojos en cristales de hielo?
Todavía se me quedan ojos!

1 comentário:

Mariz disse...

Salvé
Achei belíssimo o poema.
Achei curioso ler a referência á Comunidade Espiritual...também lá estive,depois achei que não servia mais, o meu propósito...percebi que os "egos" eram ainda muito inflamados, e senti que ali estava uma grande parcela de gente,esgravatando algomais...ou seja encontros amorosos, ou afins...muito embora com mais sabedoria interior(?) o que se tornaria mais apelativo para quem anda de sandálias - os/as que ainda se calçam de sapatos, vêm passar as aves - qual MSN ou MESSENGER. Lá na C.E. desde "guerreila da luz", "irmã" e outros epítetos sonantes, após alguma atenção diária, e ários comentários que teci, não sendo oagrado eral - apenas dos proprietários do site e de umamãocheia de outros tantos...fui apelidada de: despeitada,persona non grata, enfim..."coisas da espiritualidade, que a espiritualidade desconhece"...(?) dos que se sentam na arrogância de SER! - percebo isso! alguns bloguistas queme vêm comentando,porque sou me iniciei nesta aventura em finais de Março, sabem já que a transparência a que me obrigo, segundo a apreciação do que leio doa a quem doer... é para levar em conta.

PAssei por aqui porque me revi e senti estar perante alguém que fala a minha linguagem e de tantos outros/as igualmente...se bem que ainda sejemos poucos/as.
Ah! Amei a música...não conhecia.Quanto á sua rmã...não pude deixar de ler os comentários para me inteirar de quem se trataria de verdade...ela é demais!!! O que eu me ri ao lê-la! Vou deixar-lhe um olá...é que aquele post está retractado ao mílímeto do que se passa na realidade comigo também! - srrrsr - é mesmo assim! Mesmo!!!
Por vezes não há pachorra!!!
Já disse isso ao ALTO!

Sempre
MAriz

ESPAVO! - reconhecendo a Luz qe há em si - como em MU


(se encontrar alguém na Comunidade E. que escreva esta saudação, saiba que a introduzi lá desde Dezembro...faz 1 ano a semana que vem - sem falsa modéstia).