quinta-feira, fevereiro 21, 2008

Riquezas...

Ontem vi um casal rico

Tinha como mansão as arcadas da Praça da cidade grande,
Como haveres, um sofá velho e cobertores sem tempo.

Ontem vi um casal rico

Chovia e as gentes passavam indiferentes

O casal tinha na força daquele abraço que os aconchegava,
toda a riqueza que eu desejei.
Nada mais possuíam que o calor seus corpos imanavam
Nada mais
Tudo mais

Olhei, abracei-me e senti-me remediado.
Quem me dera aquele sofá
Mesmo quando a chuva
Tenta limpar os olhos da cidade.

Quem me dera o quente e o doce repouso
de um corpo amado em meu corpo cansado
Abracei-me e senti-me remediado.

E lá segui caminho com a mente recordando
e o na minha alma chorando.

Ah quem me dera um sofá...

1 comentário:

Siala ap Maeve disse...

Simplesmente...LINDO.
Adorei estas tuas palavras, estás no bom caminho maninho LOL
Bjos meus