segunda-feira, setembro 29, 2008

Hoje sinto-me miseravelmente despojado de prazer!
Veio ter comigo a verdade já há muito suspeitada
De uma alma sem voz e olhos de saber ver
O quanto á mentira foi desvendada.
Em gozos pereci e em vossas bocas fui ultrajado
Mas dos vossos pecados, renascerei justificado.
Vis e tristes dedos que me condenaram
E que vossa reles essência revelaram!

1 comentário:

sara rosa disse...

Quem foi a alma que te fez
sentir-te tão amargurado?
é revolta demais para um homem lindo na flor da edade,não é essa a lembrança que quero de ti.